top of page
  • Foto do escritorRoberto Mancuzo

5 medidas essenciais de gestão por processos para diminuir o prazo médio de recebimento

O processo de recebimento financeiro das operadoras de saúde para os hospitais pode ser complexo e envolver várias etapas. Geralmente, o processo começa quando o paciente é admitido no hospital e o atendimento é realizado. Após a conclusão do atendimento, o hospital envia a fatura para a operadora de saúde, contendo informações sobre os serviços prestados, o valor cobrado e o prazo de pagamento acordado.


A partir daí, o processo pode variar de acordo com as políticas e procedimentos adotados pelas diferentes operadoras de saúde. Algumas operadoras realizam uma análise minuciosa das faturas, verificando se os serviços cobrados foram devidamente prestados e se os valores estão dentro do previsto em contrato. Outras operadoras podem ter um processo mais simplificado, no qual as faturas são aprovadas com base em critérios pré-estabelecidos.


Em seguida, a operadora de saúde realiza o pagamento ao hospital, geralmente por meio de transferência eletrônica. Esse processo pode levar dias ou até mesmo semanas, dependendo do prazo acordado entre as partes. Além disso, é comum que as operadoras realizem o pagamento em parcelas, o que pode aumentar ainda mais o tempo necessário para que o hospital receba o valor integral da fatura.


Para facilitar esse processo e garantir um fluxo de caixa mais saudável, é importante que os hospitais adotem medidas de gestão de processos que visem otimizar o recebimento financeiro das operadoras de saúde. Isso pode incluir a automação dos processos de faturamento, a análise constante dos contratos firmados com as operadoras, a identificação e correção de possíveis falhas no processo, entre outras medidas. Além disso, é importante manter um controle constante sobre o processo de recebimento financeiro, a fim de garantir que o hospital receba o valor integral das faturas no prazo acordado.


Para diminuir o prazo médio de recebimento financeiro das operadoras de saúde em um hospital com gestão de processos, é preciso adotar algumas medidas que visem otimizar o fluxo de recebimentos e reduzir as barreiras burocráticas que atrasam o processo. Algumas possíveis medidas incluem:

  1. Automatização do processo de faturamento: a automação dos processos de faturamento pode agilizar todo o processo, tornando-o mais eficiente e menos suscetível a erros humanos. Para isso, é possível utilizar softwares especializados que facilitem a gestão de faturas e permitam a geração de relatórios mais precisos e detalhados.

  2. Análise dos contratos com as operadoras: é importante que o hospital faça uma análise detalhada dos contratos firmados com as operadoras de saúde para verificar se as cláusulas estabelecidas estão sendo cumpridas. Em caso de descumprimento, é preciso fazer uma cobrança assertiva para que os valores sejam pagos no prazo.

  3. Identificação das principais causas de atrasos: é preciso identificar quais são as principais causas de atraso nos recebimentos financeiros para que medidas possam ser tomadas para corrigir ou minimizar esses problemas. Essa análise pode ser feita por meio da gestão de processos, que permite uma análise detalhada de cada etapa do processo.

  4. Monitoramento constante dos recebimentos: é importante manter um controle constante dos recebimentos financeiros, com o objetivo de identificar possíveis atrasos ou problemas no processo. Dessa forma, é possível tomar medidas preventivas para evitar atrasos futuros.

  5. Negociação com as operadoras: em alguns casos, pode ser necessário negociar com as operadoras de saúde para que os prazos de pagamento sejam reduzidos. Essa negociação pode ser facilitada por meio da apresentação de dados precisos e confiáveis sobre os processos internos do hospital.

Automatizar o processo de recebimento financeiro de um hospital traz vários benefícios, tanto para a gestão do hospital quanto para a qualidade do atendimento prestado aos pacientes. Alguns desses benefícios incluem:

  1. Redução de erros e retrabalho: a automação dos processos de faturamento elimina a necessidade de digitação manual de dados, reduzindo a chance de erros humanos e a necessidade de retrabalho. Isso ajuda a garantir que as faturas sejam processadas com mais rapidez e eficiência.

  2. Melhoria na eficiência e produtividade: a automação dos processos de recebimento financeiro permite que o hospital processe um maior volume de faturas em menos tempo, o que aumenta a produtividade da equipe e ajuda a reduzir o tempo de espera para o recebimento financeiro.

  3. Redução de custos: a automação dos processos de faturamento também pode ajudar a reduzir os custos operacionais do hospital, eliminando a necessidade de contratação de pessoal adicional para processar as faturas manualmente.

  4. Aumento da transparência e controle: a automação dos processos de faturamento permite que o hospital tenha mais controle sobre o processo de recebimento financeiro, com acesso a informações atualizadas em tempo real sobre as faturas enviadas e pagas pelas operadoras de saúde.

  5. Melhoria na satisfação do paciente: a automação dos processos de faturamento pode ajudar a reduzir o tempo de espera para o recebimento financeiro e evitar cobranças indevidas, o que melhora a experiência do paciente e ajuda a fortalecer a reputação do hospital.

Em resumo, a automação dos processos de recebimento financeiro é uma estratégia fundamental para aumentar a eficiência operacional e a rentabilidade dos hospitais, além de contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento prestado aos pacientes. E a gestão de processos pode ser uma ferramenta muito útil para diminuir o prazo médio de recebimento financeiro das operadoras de saúde em um hospital. Para isso, é preciso adotar medidas que visem otimizar o fluxo de recebimentos, identificar e corrigir as principais causas de atraso e manter um controle constante sobre o processo. Além disso, a negociação com as operadoras pode ser uma estratégia importante para acelerar os recebimentos.


Artigo escrito por Roberto Mancuzo, Diretor de estratégia e novos negócios da Join4, empresa de tecnologia focada em simplificar e automatizar processos na área de saúde, envolvendo sistemas de gestão de processos, estruturas robóticas, inteligência artificial e outros recursos em projetos customizados.

bottom of page